Pediatria

      A humanização dentro da pediatria é essencial desde o momento do nascimento e torna o pediatra, no momento do parto, um mero expectador pronto para admirar e preservar o que a natureza reserva para mães e bebês, e para intervir somente quando necessário. Dentre seu papel está o de garantir um contato íntimo, pele a pele, de mãe com bebê, num ambiente aquecido e com pouca luz, e colocar o bebê para mamar ao seio logo na primeira hora de vida.  

      Passado o momento do nascimento, o pediatra tem o papel de caminhar lado a lado com a mãe/família/bebê ajudando- os a enfrentar o puerpério e os meses vindouros sempre com olhos bem abertos e ouvidos atentos, sendo capaz de se colocar no lugar deles e se prontificar e orientar sem julgamentos.

     A pediatria vai além de identificar e tratar doenças ou problemas do corpo, mas envolve a habilidade em perceber as reais necessidades das famílias durante o nascimento e a infância, como bem estar e felicidade.