Nutrição

Introdução Alimentar

      A Introdução alimentar não é  apenas um assunto de comida, mas que envolve também toda uma preparação da mãe e do pai, um entendimento e compreensão de que o bebê, até aquele dia, alimentou-se apenas de leite materno ou fórmula- somente líquido e com sabor único. 

    De repente ele receberá outro sabores, texturas e cheiros, o que, nas maiorias das vezes, causará estranhamento e recusa. Uma mãe com essa percepção terá mais paciência pra conduzir o processo de introdução alimentar, sem pressa e nem expectativas.

        Para que possamos nos preparar para a introdução alimentar, é preciso saber que esperar de nossos filhos um tempo que não é deles nos gera frustração e atrapalha o processo. Temos que ter em mente que esse começo é literalmente o aprender a começar a comer. Começar e aprender são palavras chaves nesse processo.

Nutrição materna

      “No dramático momento em que uma célula masculina microscópica e serpenteante, encaminha-se para uma célula ovo muito maior e liga-se a ela, um ser humano começa a existir e a nutrição tem início.”  Roger Willians

      Manter uma alimentação equilibrada é a chave para evitar doenças, aumentar de peso adequadamente e garantir o desenvolvimento saudável do bebê.

      A saúde do bebê vai depender da condição nutricional pré-gestacional da mãe, não somente quanto às suas reservas energéticas, mas também quanto às de vitaminas, minerais e oligoelementos. 

      O ganho de peso adequado, a ingestão de nutrientes, o fator emocional e o estilo de vida serão determinantes para o crescimento e desenvolvimento normais do feto. 

      A alimentação adequada da mãe pode prevenir patologias durante a gestação como anemia, hipertensão e diabetes gestacional.

      Sendo assim o acompanhamento nutricional é de extrema importância para a saúde materno infantil.